terça-feira, novembro 08, 2022

ZigZaga na Net

 

No dia 25 de Outubro realizaram-se, na Biblioteca da Escola EB1 de Ficalho, decorreram mais duas sessões de leitura do livro “ZigZaga na Net”, do projeto Internet Segura, nas quais estiveram presentes todos os alunos deste estabelecimento de ensino, que se têm mostrado bastante interessados tanto no livro como nos podcasts.

Os alunos assistiram, também, a um vídeo (que anexamos em seguida) em que os atores interpretam o 1º e o 2º capítulos em linguagem gestual, o que lhes mostrou uma das formas de comunicar que desconheciam. Nesta sessão o Manel, do 4º ano, voluntariou-se para ler para os seus colegas do 2º e 4º anos. A professora Margarida leu para os alunos dos 1º e 3º anos.


sexta-feira, outubro 28, 2022

Livro da Semana - O País das Laranjas, Rosário Alçada Araújo

 

Hoje, vou contar-vos uma história da minha família: quando a minha mãe nasceu, toda a gente ficou espantada com o facto de ela ser tão loura. É que no Alentejo, no tempo de Salazar, não era comum haver crianças de cabelo dourado e, por isso mesmo, elas faziam sempre sensação. Sim, elas existiam no nosso país, mas era mais para o norte de Portugal, o sul era uma região de gente mais pequenina e mais trigueira. Pois bem: minha avó conta que, sempre que ela ia de férias para uma terra do centro ou sul, toda a gente perguntava se ela tinha adotado “uma das austríacas”. Ninguém conseguia compreender como é que um casal tão moreno tinha uma menina tão loura. Só podia ter sido adotada, é claro!

Tudo isto vem a propósito do nosso livro da semana, O país das laranjas, de Rosário Alçada Araújo. Embora estes dois irmãos sejam personagens fictícias, muitas das peripécias desta narrativa são reais.  Como a própria autora assume na secção dos “Agradecimentos”, este foi um livro que, embora de ficção, se apoiou em testemunhos verdadeiros. E foi com base em inúmeras pesquisas, testemunhos e entrevistas, que este país das laranjas foi criado.

Estamos, portanto, a falar de um romance histórico cuja ação teve lugar no Portugal do século XX. Martha, personagem fictícia, é separada da família e do irmão para ir viver temporariamente em Portugal. Áustria, o seu país natal, está totalmente devastado pela guerra, e a família inteira está a passar fome. Com a ajuda da Cáritas, ela será acolhida numa família extremamente abastada, e viverá anos felizes, apesar das imensas saudades da sua família. No entanto, chegará o momento em que ela terá de partir. Partirá feliz? Adaptar-se-á a uma Áustria que já não conhece?

Contado pelos olhos de uma criança amada, a imagem de Portugal é a imagem de uma família acolhedora, boa, cristã, cheia de compaixão. Mas não deixa de ser um país genuíno: as 5500 crianças austríacas que foram acolhidas voltaram para a sua terra cheias de histórias e vivências bonitas para contar aos seus. Pelos vistos, a experiência foi boa, houve muito amor e muita dedicação. Esta história serve para mostrar que, em tempos difíceis, é sempre possível fazermos algo para ajudar os mais necessitados. E esperemos que as crianças do século XXI, vindas de terras também devastadas pela guerra, consigam encontrar em Portugal o acolhimento caloroso que as crianças austríacas mereceram, no século XX.

Esperemos que a História se repita.

 

 

 

sexta-feira, outubro 21, 2022

Livro da Semana - Manuscrito encontrado em Accra, Paulo Coelho

 

Supostamente este manuscrito existe. Supostamente foi encontrado no Egito, juntamente com o famoso espólio de Nag Hammadi, descoberto em 1948. Supostamente um tal de Sir Walter Wilkinson encontrou-o e traduziu-o. Porém, quase tudo é uma ilusão de artista.

Sim, o espólio de Nag Hammadi é verdadeiro e criou sensação em 1948. Sim, é verdade que existiu um tal de Walter Wilkinson, mas este era um escritor, era botânico e era um apaixonado pela arte das marionetas. No entanto, tudo o resto foi inventado. E não, Paulo Coelho não está a mentir, esta é uma estratégia literária inventada pelos românticos, há quase 300 anos, com o objetivo de tornar uma história mais verosímil, mais realista, mais verdadeira. O escritor italiano Umberto Eco utilizou exatamente o mesmo truque na sua obra-prima O nome da Rosa. E Paulo Coelho fez exatamente o mesmo: com base em factos reais, criou um lindíssimo texto filosófico que poderia ter sido escrito e dito no século XI.

A sinopse é simples: Jerusalém está prestes a ser invadida – para não variar – desta vez pelo exército dos Cruzados. Um filósofo conhecido pelo nome “Copta” convoca a população desta cidade - cristãos, judeus e muçulmanos – para ouvirem algo muito importante que ele tem a dizer. Todos esperam um apelo às armas e à guerra e, no entanto, o que acontece é exatamente o contrário. Este filósofo não pede a guerra, pede a paz. E é precisamente este discurso na praça pública que chegou até nós…

No ano de 2022, às portas de uma III Guerra Mundial, vale a pena ler um livro destes? As mensagens são, sem dúvida, conflituosas: devemos aceitar o presente ou temos que lutar contra ele? Queremos a rendição da Ucrânia ou queremos passar fome? E, já agora, que poder é que NÓS, o povo, temos para mudarmos o mundo? Estas são as questões que nos surgem quando estamos a ler esta obra de Paulo Coelho. E isto demonstra até que ponto este livro é atual.

Porque os livros que nos fazem pensar e questionar são SEMPRE atuais.

sexta-feira, outubro 14, 2022

Livro da Semana - Uma Questão de Cor, Ana Saldanha

 

-Mas o que é que eu fiz? Nada. Só estou aqui a conversar com o teu primo escurinho. Não sabia que tinhas disto na família.

E foi assim que o primeiro dia na nova escola do Danny correu: com “bocas foleiras”, professores espantados por verem a sua prima com um rapaz escurinho, gente que não acreditava que ela tinha negros na família, colegas a dizerem “gracinhas” à volta de cores de pele…

Na verdade, toda esta história gira à volta de Nina, a prima do Danny. É ela quem conta na primeira pessoa todas estas peripécias que se estão a desenrolar. E, no início, ela nem achou piada nenhuma à mudança: estava tão feliz com o seu novo computador e o seu quarto e de repente, vindo do nada, teve de ceder o seu quarto para o Danny, que sofre de asma e vai morar na sua casa, para estar mais perto da nova escola.  Mais um pequenino pormenor: Daniel é mestiço, e tal característica física irá trazer muitas zangas e conflitos à nossa personagem principal. No entanto, até a própria Nina vai ter de enfrentar os seus próprios preconceitos. É que o paternalismo nada mais é do que um racismo escondido e educado…

Escrito em 2002, este livro continua a ser bastante atual, 20 anos depois. Sim, é verdade que a loucura agora já não é os desktops, é os smartphones. E, no entanto, a mentalidade continua a ser quase a mesma. Sim, é verdade que as pessoas já começam a ter consciência de certas palavras e ações, mas a mentalidade continua a ser quase a mesma. Sim, é verdade que os emigrantes já não são quase todos da África, muitos até já começam a vir da Ásia e até da Europa… mas a mentalidade continua a ser quase a mesma. Por isso mesmo, esta obra, uma geração depois, continua a ser bastante atual. E, por isso mesmo, continuamos a aconselhar a sua leitura.

Afinal, a mochila cultural veio para ficar.

sexta-feira, outubro 07, 2022

Estante do mês de outubro 2022, Ano Europeu da Juventude.

 

Ainda faltam dois meses para terminarmos este ano, mas ainda dá para falarmos nele, até porque a nossa escola anda entusiasmada à volta do tema da Mochila Cultural. Ora, tendo em conta de que estas duas últimas gerações – a dos milénios e a dos Z – têm sido precisamente as que mais viajaram em toda a História da Humanidade, faz todo o sentido que comecemos este ano prestando homenagem aos nossos alunos, muitos deles já com sonhos de viver alguns anos num país estrangeiro.

Esta estante deste mês não pretende ser literária e artística. Pretende, isso sim, abordar as eternas grandes questões que preocupam as crianças e adolescentes de todo o mundo: a guerra, a depressão, o suicídio, projetos futuros, a amizade, a escola, a dor de crescer, a desilusão, o espírito de equipa e a vontade individualista de sermos nós mesmos. Além disso, esta estante irá também servir para outras atividades deste mês, por isso todos estes livros foram selecionados e planeados com cuidado.

As aulas começaram no final de setembro e muito já foi feito, mas outubro é sempre o mês que estreia as nossas exposições e conselhos de leitura. Como sempre, desejamos que as nossas escolhas sejam apelativas para todos!

Podem ver um vídeo com a apresentação de tudo aqui.

Bom ano letivo e boas leituras!

Livro da Semana - O pintor debaixo do lava-loiças, Afonso Cruz

 

Não há nada a fazer: Afonso Cruz está na moda. Só a nossa biblioteca dispõe de vários títulos, entre eles o famoso Os livros que devoraram o meu pai, já muito molinho e cheio de rugas, sinal de que esta obra tem sido lida por muitos. Desta vez, O pintor debaixo do lava-loiças começou a fazer sensação por causa do Plano Nacional de Leitura, mas também é necessário referir que esta obra possui um título bastante apelativo e misterioso, capaz de cativar a curiosidade dos alunos.

Afonso Cruz é um escritor de uma imaginação prodigiosa, como já há muito tempo não víamos. O último grande mestre das narrativas cativantes foi José Saramago, um escritor que nunca contava a mesma história duas vezes. Mas, pelos vistos, Afonso Cruz parece seguir o mesmo caminho: desta vez já não estamos a falar de um filho que anda à procura de um pai perdido num oceano de palavras, agora estamos a falar de um episódio real, ligado ao passado do autor e, obviamente, reinventado: Esta é a história, baseada num episódio real (passado com os avós do autor), de um pintor eslovaco que nasceu no final do século XIX, no império Austro- Húngaro, que emigrou para os EUA e voltou a Bratislava e que, por causa do nazismo, teve de fugir para debaixo de um lava-loiças. Pelo meio, conhecemos o Livro dos Olhos Acesos e, mais tarde, O Livro dos Olhos Fechados; conhecemos o seu imaginário, os seus amigos, o grande amor da sua vida, uma máquina de fazer areia, um crocodilo voador, uma empregada D.  Rosa que tem medo de um pintor escondido na cozinha de uma casa de um país que vive numa ditadura. Aliás, o capítulo Uma ponte entre dois fracassos foca precisamente o contraste entre um mundo em guerra e um país ilusoriamente feliz, eternamente fatalista, apesar do imenso sol que ilumina os portugueses.

Este livro consegue surpreender-nos sempre e não o conseguimos largar.  É também um livro ligado ao mundo: um eslovaco austro-húngaro perdido na Alemanha, em fuga para Portugal, com desejos de viver nos Estados Unidos da América. Por isso mesmo, esta é uma obra excelente para inaugurarmos a nossa mochila cultural!

Como diz o livro – e muito bem! – A criatividade é o maior crime que existe.

 

Citação retirada de:

https://www.wook.pt/livro/o-pintor-debaixo-do-lava-loicas-afonso-cruz/10952310

segunda-feira, junho 13, 2022

Guns in the United States of America - E-mail para o presidente Joe Biden

 


Esta foi mais uma atividade desenvolvida pela professora Susana Moreira no âmbito do projeto "Tempo para ler e para pensar", que consistiu na redação de um texto expositivo-argumentativo dirigido nada mais nada menos que ao Presidente dos EUA, a fim de o sensibilizar para a questão do fácil acesso a armas nos Estados Unidos, principal causa apontada aos recorrentes tiroteios em escolas. Segue aqui o mail dos alunos:

Dear President of the United States of America,

I’m writing this email with regard to the multiple school shootings that have been happening in your country for so many years.

In my opinion, guns should be forbidden everywhere because people seem not to be responsible to own one. Around 30,000 people die every year because of guns.

Firstly, for me, the first step is reducing the easy access to guns. For example, take them out of common stores. Taking guns away from 18-year-olds and even younger people or others with mental problems can minimize the number of people owning guns. Reducing firearm access to youth and individuals who are at risk of harming themselves or others can bring awareness to this problem.

Secondly, expanding access to high-quality, culturally competent, coordinated, social, emotional, and mental health supports and addressing the impact of trauma is another great way to get to know these people and what is going on inside their heads. Requiring a certain level of knowledge about guns may provide for a better society and reduce the numb er of teens with easy access to them.

School shootings traumatize kids for the rest of their lives, we can’t let people think that they have the power to destroy them. These laws are simple but necessary to end gun violence in the USA and the rest of the world. Simple things lead to great achievements.


Thank you for your attention,

Kind regards,

Marta Bentes

quinta-feira, junho 09, 2022

Poesias no Agrupamento nº2 de Serpa

 

Queremos por este meio divulgar o resultado de algumas atividades que integraram o projeto PIDDA, neste caso os trabalhos articulados entre Educação Visual e Português nas turmas 6ºA e 6ºB, orientadas pelos docentes Sandra Duarte, Daniela Henriques, Dulce Estêvão e Francisco Borralho. Convidamos toda a comunidade educativa a conhecer este trabalho, em https://online.pubhtml5.com/scvz/jbqg/

quarta-feira, junho 08, 2022

O Furo - número 2

Antes que o ano escolar termine, ainda temos tempo para apresentar a segunda edição do nosso jornal escolar. Como não poderia deixar de ser, faz capa desta nova edição o acontecimento que tem marcado a atualidade mundial: a guerra na Ucrânia. Ou, melhor dizendo, faz capa do jornal a manifestação de solidariedade com a Ucrânia na qual a nossa escola participou. Novamente, a publicação é da responsabilidade do Clube de Jornalismo, coordenado pela professora Maria João Brasão e pelo professor Luís Ricardo, com a colaboração da equipa da Biblioteca Escolar.

Convidamos toda a comunidade escolar a folhear esta publicação da ligação acima. Boas Leituras!

(Disponível também para descarregar, em http://be.ae2serpa.pt/ficheirosbiblioteca/ofuro/ofuro2.pdf, ou em papel, na Biblioteca Escolar)

sábado, maio 14, 2022

Notícias dos nossos amigos dos "Global Volunteers"


Recebemos hoje mais uma mensagem de Larry Graham, que nos visitou no passado mês de outubro. Larry envia-nos um vídeo sobre a fauna e a flora do estado onde vive, Arizona. Afirma que a visualização do vídeo é uma boa forma de motivar para a aprendizagem da língua inglesa, bem como pretende dar a conhecer um território que é tão diferente daquele em que nós, Alentejanos, vivemos. Na mensagem, Larry, informa-nos que estará em Portugal em setembro e que terá muito gosto em nos visitar novamente.

quinta-feira, maio 12, 2022

Poesia dos Valores

 


Ontem, dia 11 de maio, pelas dez da manhã, os alunos das turmas 10ºA e 10ºB assistiram a uma sessão sobre o papel da poesia no desenvolvimento dos valores, no espaço da Biblioteca Escolar, no âmbito das celebrações dos nossos Dias da Europa. A todos, muito obrigado pela visita e por terem aceite o nosso convite!

Estudar na Europa - Sessão no CIA


 No dia onze de maio, pelas dez da manhã, os alunos das turmas 10ºC, 11ºB e 11ºC assistiram a uma sessão de esclarecimentos com elementos da Embaixada Francesa e do Instituto Franco-Português.
Em seguida, as turmas dos nonos anos da Escola Secundária de Serpa, acompanhados dos alunos dos nonos anos da Escola Básica Abade Correia da Serra, assistiram à mesma sessão. A todos, obrigado pela presença!




"Desafio Europa", por Europe Direct.

 

No dia 10 de maio, os alunos das turmas 10ºA, 10ºC, 11ºA assistiram, pelas dez da manhã, à sessão "Desafio Europa", com a presença no nosso caro Ricardo Cataluna, visitante assíduo desta casa e representante da Europe Direct no Alentejo.

Logo em seguida, pouco antes do meio dia, foi a vez dos nonos anos, 9ºA e 9ºB, assistirem à mesma sessão... de mãos dadas!

A todos os participantes, muito obrigado pela presença!








Café Europa - "Que valores te movem?"

 

No dia 9 de maio, Dia da Europa, a Biblioteca Escolar da Escola Secundária de Serpa teve o prazer de receber e reuinir Embaixadores juniores, alunos da Academia Sénor de Serpa e alunos de Português Lingua não Materna, oriundos, maioritariamente, da Ucrânia.


O encontro assumiu o formato de uma tertúlia intergeracional e intercultural, na qual se incluiram temas como a literatura ou a música. A todos, muito obrigado pela visita!




segunda-feira, maio 09, 2022

Dias da Europa - "O que levar numa mochila de refugiados"

 

         https://www.theatlantic.com/photo/2022/03/ukraine-animal-refugees/627067/

Medicamentos importantes para a pessoa/família;

Purificador de água (Iodina, lixívia, Clorina – pesquisar as indicações e contraindicações ANTES da viagem);

Telemóvel e carregador do telemóvel;

1 garrafa de água;

Passaporte/Cartão de Cidadão;

1 par de meias;

1 par de luvas;

1 camisola quente;

1 t-shirt;

1 par de calças;

2 pares de roupa interior;

Papel de alumínio (não cria calor, mas ajuda a retê-lo);

1 isqueiro;

Algum dinheiro (aconselham-se dólares americanos, porque podem ser facilmente trocados por outra moeda);

1 creme UV, para evitar queimaduras;

1 kit de prontos-socorros – muitos já estão à venda em todos os supermercados, e não pesam quase nada;

1 pequeno kit de costuras;

1 saco-cama: muitos já são superleves e fáceis de dobrar;

Alguma comida fácil de conservar e carregar (bolachas proteicas, latas de atum, salsichas, etc. MUITA proteína, a viagem pode ser grande);

Um livro (entretém, leva tempo e não gasta bateria).


FORA DA MOCHILA:

1 par de sapatos de viagem e um casaco quente (ténis com solas antiderrapantes são o ideal);

1 boné com pala;

1 panelinha para ferver a água salgada (caso seja possível fazê-lo).


Os Dias da Europa

Maio de 2022

Biblioteca/Centro de Recursos

Agrupamento de Escolas nº 2 de Serpa


 

quinta-feira, maio 05, 2022

Um dia bem passado!

 

Olá a todos! Somos alunos das turmas B e C do 7º ano da Escola Básica nº 1 de Vila Nova de São bento.

No dia 26 de abril, fomos assistir ao espetáculo "Leandro, Rei da Helíria" no Auditório Santa Joana Princesa, em Lisboa.

Nós adorámos ir ao teatro com os nossos colegas e professores. A peça foi muito engraçada e o elenco de atores era muito bom.

Agradecemos aos nossos professores de português por nos terem levado a esta visita de estudo e gostaríamos de repetir esta experiência!






Livro da Semana - Histórias e lendas da Europa, de Ana Maria Magalhães e Isabel Alçada

 


Sim, é importante celebrarmos a diversidade das culturas no mundo inteiro, mas também é importante sabermos quem somos, de onde viemos e para onde vamos. As várias civilizações vindas do continente europeu são ancestrais, ricas, complexas e donas de uma imaginação extraordinária. A Europa é como uma cebola: há camadas, camadas, camadas, culturas antigas, ecos do passado, rituais que se perpetuam, traumas que ainda existem, outros que desapareceram, religiões que nos definiram a bem ou a mal, fomes, pandemias, invasões, guerras, velhas e novas alianças. E quanto mais a “descascamos”, mais compreendemos a razão por que somos hoje o que somos. E é longa, muito muito longa, a História da Europa.

Ora, para a simplificar para os mais jovens, estas duas escritoras portuguesas, bem famosas cá neste “quintalinho à beira-mar plantado”, criaram uma compilação de histórias pequenas, que entretêm e ensinam ao mesmo tempo. Algumas são lendas, outras são verdadeiras. Fala-se de Joana D’Arc, de Mozart, de Hans Christian Andersen, mas as crianças também ficam a conhecer lendas como o Flautista de Hamelin ou a lenda de Dédalo e do Minotauro. Mais ainda, cada país da Europa é contemplado com um mapa e algumas curiosidades sobre ele.

Este é um livro dos 8 aos 80, até os “crescidos” podem aprender curiosidades interessantes de que nunca tinham ouvido falar. E lê-se com rapidez e com prazer. Por isso, se quiserem atrair os vossos filhos/alunos para a leitura, esta é uma obra que vale a pena aconselhar!

Estante do mês de maio – Europa, Europa!!

 

É precisamente no dia 9 de maio que se festeja o orgulho de pertencermos a este grande continente e, mais do que nunca, é urgente sabermos quem somos, o que valorizamos e o que podemos fazer para minorar os problemas que continuam a existir nesta parte do Planeta terra. É que não é por acaso que os novos emigrantes e refugiados não escolhem ir para os Estados Unidos da América. Eles escolhem, isso sim, países como a Alemanha, a França, Espanha, Suíça e até Portugal. A parte Ocidental deste continente ainda valoriza coisas como “saúde para todos”, “educação para todos”, “mobilidade social”, “igualdade de género”, entre outros valores.

Para celebrar este dia, a equipa da biblioteca dedicará o mês de maio à Europa, e outras atividades terão lugar nos dias 9, 10, e 11 (ver Newsletter de maio). Uma delas é a estante do mês, sempre ligada aos livros da semana. E vários livros foram selecionados: um pouco de História, um pouco de Literatura, um pouco de livros para os mais jovens. Não podemos contemplar todos os países e todos os escritores, mas o que conta é a intenção.

Espero que gostem da nossa seleção e boa leitura!

 

Imagem retirada daqui.

terça-feira, abril 26, 2022

23 de abril: Día del libro y Día de Miguel de Cervantes


“Don Quijote de la Mancha” de Miguel de Cervantes, publicada en 1605, fue la obra más traducida tras la Biblia. Está considerada la obra cumbre de la literatura castellana y una de las más importantes de la literatura universal. Ha influido de modo determinante en la literatura, en la filosofía y en el arte, pero ¿por qué?



Ve el documental pinchando aqui y contesta a las preguntas:

¿Por qué El Quijote sigue siendo tan conocido tras 400 años?

¿Qué representa El Quijote actualmente?





sexta-feira, abril 22, 2022

Segunda fase do Concurso Nacional de Leitura

 


Decorreu no passado dia vinte e um de abril, em Mértola, aquela que é a segunda fase do concurso português que celebra a leitura. Esta sessão foi organizada pela câmara de Mértola, uma vez que as fases do concurso que antecedem a fase nacional estão sob a responsabilidade das regiões nas quais se desenvolvem. Estiveram presentes, além dos organizadores, os alunos previamente apurados e ainda um júri preparado para analisar tanto a prova escrita feita pelos alunos no meio da manhã, como a prova oral realizada de tarde no Cineteatro de Mértola. 


Ao todo, este encontro ocupou o dia dos participantes desde as dez horas da manhã até às sete da tarde. Estes, entusiasmados pela atividade, não sentiram o tempo passar. A prova escrita foi desenvolvida no pavilhão desportivo e, apesar de alguns imprevistos no suporte informático, tudo acabou por funcionar. Já a prova oral, esta sim poderia ser descrita como um verdadeiro espetáculo. Era composta com um momento de leitura de um excerto da obra estudada, sendo esta diferente relativamente a cada nível de ensino, e um questionário do género quiz, com perguntas de escolha múltipla referentes, também elas, às respetivas obras. 

A cereja no topo do bolo foi o convidado especial e apresentador da prova oral, o comediante e contador de histórias Jorge Serafim que, simultaneamente, apresentava e descrevia o decorrer das provas, descontraindo os alunos prestes a ser avaliados. 

Este dia terminou com a revelação dos apurados à próxima fase, mas todos estiveram de parabéns pela participação ativa no concurso e pelo interesse nos livros e no saber. Os vencedores preparam-se agora para a próxima fase que os espera, a grande final nacional, com o desejo sincero de boa sorte dos restantes participantes. 

sexta-feira, abril 08, 2022

Balanço do 2º período

 

E pronto! Chegámos mais uma vez ao fim de mais uma etapa na nossa escola. Esta é a semana dos últimos testes, avaliações e autoavaliações, grelhas, reuniões, balanço das atividades. Esta é a semana da “lufa lufa” e, ao mesmo tempo, cresce em todos nós o desejo de pararmos um bocadinho e recuperarmos forças para o último “round” de todos: o 3º período.

Por aqui, não parámos nem um bocadinho: não faltaram palestras, teatro, espetáculos, colaboração com vários clubes – por exemplo, o Clube de Jornalismo, o Clube de Artes e o Clube de leitura- professores que trabalharam na biblioteca, apoio na escolha de materiais e livros, exposições, montras, catalogação de novos livros, repositório digital e muito, muito mais!

A newsletter mensal foi uma excelente ferramenta para informar a Comunidade Escolar acerca de todos os nossos projetos e atividades, mas este blog nunca foi esquecido, e foi sempre enriquecido com mil e um posts, e tem servido muitas vezes de arquivo digital do nosso trabalho.

Deixamos aqui um pequeno resumo do muito que foi feito, ao longo destes 3 meses de escola. Queremos agradecer também a todos os professores, funcionários e alunos que colaboraram com a nossa equipa, e fizeram do nosso espaço um local cheio de vida e de ideias novas.

Vemo-nos em abril!



quinta-feira, abril 07, 2022

Encontro online com o escritor Afonso Cruz


 Decorreu ontem, no dia 6 de abril, no espaço da Biblioteca Escolar da EB1 de Vila Nova de São Bento, o encontro online com o escritor Afonso Cruz, promovido pela Câmara Municipal de Mértola, no âmbito do Concurso Nacional de Leitura.

O nosso agrupamento de escolas concorre nos níveis do 3º Ciclo e do Ensino Secundário e as obras escolhidas pela Biblioteca Municipal de Mértola para a fase intermunicipal são, respetivamente, Os livros que devoraram o meu pai e O pintor debaixo do lava-loiças. Assim, este encontro foi importante para que os alunos participantes na fase intermunicipal pudessem falar com o escritor e colocar-lhe algumas questões sobre as obras, ganhando uma nova perspetiva sobre as mesmas.

Os alunos da Escola Secundária de Serpa deslocaram-se até Vila Nova de São Bento, acompanhados pela professora Susana Moreira, onde se encontraram com os alunos do 3º ciclo, acompanhados da professora Fátima Amaral.


Queremos agradecer à Câmara Municipal de Mértola pela iniciativa que, se não nos falha a memória, é a primeira que nos permite falar com o autor das obras a concurso nestes anos todos de participação no Concurso Nacional de Leitura. E queremos agradecer, obviamente, ao nosso ilustre convidado, Afonso Cruz, pela sua disponibilidade em conversar com os nossos alunos. Muito obrigado, e boas leituras!

segunda-feira, abril 04, 2022

Semana da Matemática na Biblioteca Escolar - EB1 de Vila Nova de São Bento

 

Na semana de 14 a 18 de março, no âmbito do dia Internacional da Matemática (14 de março), e aproveitando também a comemoração lição nº100 da disciplina de Matemática, a professora Carla Simões dinamizou a Semana de Matemática na Biblioteca Escolar, na EB1 de Vila Nova de São Bento. 



A professora acompanhou as diversas turmas que leciona ao espaço da BE, sempre com a duração de um tempo letivo de 45 minutos, no qual lhes deu a conhecer literatura diversa sobre a Matemática, desde livros infantis a livros para os mais crescidos pois, infelizmente, muitas vezes há a perceção que os livros presentes na BE não servem para as ciências exatas e que estes apenas serão úteis para as línguas ou as ciências sociais. Desconstruindo esta ideia, os alunos conheceram assim literatura diversa e para todas as idades sobre a Matemática.


Para além disso, os alunos conheceram também alguns jogos matemáticos que, tal como o nome indica, são uma forma lúdica e divertida de aprender e treinar capacidades como o cálculo mental. São jogos lúdicos, mas sérios, no sentido em que se treina e aprende, como o jogo do 24 ou muitos outros jogos que fazem parte do Campeonato Nacional de Jogos Matemáticos. Finalmente, a professora apresentou ainda alguns vídeos sobre a Matemática, sobre assuntos como as curiosidades do pi, incluindo filmes e séries portuguesas.



Queremos agradecer à professora Carla Simões pela iniciativa e por a levar a cabo no nosso espaço, que é de toda a comunidade escolar. Até uma próxima, e boas leituras!





quinta-feira, março 31, 2022

"O Silêncio do Amor" - Apresentação do livro de Miguel Vilhena

 

Queremos convidar toda a comunidade escolar a juntar-se à iniciativa que aqui divulgamos, a ter lugar no dia de amanhã, 1 de abril, na nossa Biblioteca Municipal, pelas 11:30, evento que contará com a presença do Diretor do nosso Agrupamento de Escolas.

Tivemos o gosto de receber, no mês passado, o escritor Miguel Vilhena na Biblioteca Escolar da Escola Secundária de Serpa, com uma lotação limitada. Esta é a oportunidade de conhecer o escritor e a sua obra, isto para os que não puderam estar presentes na primeira ocasião. Fica o convite, e boas leituras!

quinta-feira, março 24, 2022

Livro da Semana - História Trágico-Marítima, adaptação de António Sérgio

 

Já foi leitura obrigatória nas escolas portuguesas, depois não foi, depois voltou a ser, depois não foi, depois voltou a ser… Por que motivo insistimos tanto num livro que já não tem nada a ver com um século XXI que é mais digital do que orgânico, e está mais ligado aos caminhos aéreos do que marítimos?

Ou será que esta compilação é mais contemporânea do que pensamos?

Todos estes relatos de naufrágios do século XVI foram compilados no século XVIII por “um tal” Bernardo Gomes de Brito. Não sabemos nada dele, a não ser três coisas: era um homem muito erudito/culto (provavelmente devia ter “sangue azul”); foi ele quem arquivou uma série de relatos de testemunhas de naufrágios em dois volumes, dando mais tarde o título acima mencionado; provavelmente nasceu em 1688 e provavelmente morreu em 1760. É tudo. Não lhe conhecemos o rosto, não sabemos se casou, se teve filhos, se foi feliz, se vivia na Corte ou viajava muito, se vivia em Portugal ou fora dele, se era progressista ou conservador. Há especulações, há hipóteses, mas, à exceção destes três factos, não há nada que se possa considerar historicamente credível.

No entanto, pelos relatos verídicos que selecionou, percebe-se que era contra a ganância e o desperdício, era muito crítico da política portuguesa e económica da Época dos Descobrimentos e, indiretamente, explica por que motivo o Império Português, tão promissor, acabou por se transformar numa máquina perdulária, pesada, que nos levou à falência a todos os níveis: social, económica, cultural, espiritual. De certa forma, Bernardo Gomes de Brito é uma espécie de pré Antero de Quental: ele entendeu 100 anos antes o que Antero, com o seu estudo Causas e decadências dos povos peninsulares, entendeu nas famosas Conferências do Casino. Por isso mesmo, estes dois volumes são bastante modernos para a época: longe de glorificarem a “nobre causa Portuguesa”, deixam no leitor um gosto amargo na boca. Não se enganem: aqui não há Lusíadas para ninguém. Bernardo não opina, simplesmente mostra, relata, exemplifica. E isto torna a leitura não só mais angustiante e mais acutilante, como se torna impossível negar o lado sombrio da Época dos Descobrimentos. Reparem que ele não relata os casos de sucesso, grandiosos, felizes. Ele guia o leitor para os casos que fizeram de nós uma nação falhada. É quase como se fosse um cientista a elaborar uma prova empírico/científica das causas da queda de Portugal. “Ah”, exclama o leitor, “agora é que eu percebo porque é que nós, portugueses, somos hoje uns pelintras. Foi por causa disto!”.

Como a língua portuguesa está sempre a mudar, António Sérgio readaptou estes testemunhos num português mais “moderno” e mais acessível aos leitores dos séculos XX e XXI. Nesta edição da Porto Editora – coleção Educação Literária – são apresentados os cinco relatos mais famosos, entre eles o Naufrágio de Sepúlveda (1552). O livro não só se lê muito bem, como ainda por cima, é lindíssimo: está magnificamente ilustrado (os desenhos são de Jorge Mateus). É uma pequena joia que se leva com prazer a todo o lado, porque nem sequer é pesada.

Leiam com muita, muita atenção.

E aprendam a lição máxima: quem tudo quer, tudo perde.

terça-feira, março 22, 2022

Concurso Leituras na Planície - Fase de Escola

 

Esta já não é nem a primeira nem a segunda vez que o nosso Agrupamento de Escolas participa neste concurso de leitura expressiva em voz alta, que já tem pelo menos uns bons cinco anitos. O que nos alegra – acima de tudo! - é o facto de constatarmos que o número de alunos que começam a participar nestas atividades tem vindo a aumentar de ano para ano. Devagarinho, é verdade, mas ontem estiveram presentes doze concorrentes de vários anos de escolaridade na Escola Secundária de Serpa, e mais nove em Vila Nova de São Bento.


Pode parecer pouco para muitos, mas é bastante para os professores, que têm vindo a insistir na importância de falar, ler e recitar em público. Estas estratégias são cruciais para a vida futura como, por exemplo, candidatarmo-nos para uma entrevista de emprego, e sabermos convencer os entrevistadores de que estamos aptos para o trabalho que escolhemos. Estas ferramentas de comunicação criarão, pois, aptidões para a nossa vida! Por isso, que tal começarmos cedo num espaço chamado “escola”, onde podemos errar, aprendermos com os nossos erros, esfolar os joelhos as vezes necessárias até finalmente sermos bem-sucedidos? No mundo fora da escola, tal não acontecerá…

As obras para o 3º ciclo eram fáceis de ler: O Gato Malhado e a Andorinha Sinhá (Jorge Amado) e História de uma gaivota e do gato que a ensinou a voar (Luis Sepúlveda). Quanto ao ensino secundário, os poemas escolhidos foram todos da grande Florbela Espanca. Ah!: pela foto em cima, percebe-se logo que esteve tudo mascarado e higienizado.

Doze pessoas leram/recitaram para uma audiência atenta, ne Escola Secundária de Serpa. E dos doze, a mesa de júri escolheu cinco: Matilde Rosa (7º ano); Vicente Lézico (8º ano); Érica Arce (10º ano); e, por fim, Catarina Roças (11º ano). Já em Vila Nova de São Bento, os três vencedores foram: 7º ano - Pedro Santos; 8º ano - Laura Paisana; 9º ano - Íris Paixão. Todos os restantes estão de parabéns, e nota-se inclusivamente uma significativa evolução em vários alunos, que têm vindo a participar, durante este ano letivo, em vários outros concursos literários. Eles têm vindo a detetar os seus pontos fracos e, consequentemente, têm tentado eliminá-los.



A 2ª fase terá lugar na plataforma online, já no 3º período. Agora, o que os vencedores têm de fazer é gravar-se a si mesmos e ler expressivamente o trecho ou poema que escolheram.

Fica aqui um pequeno vídeo da sessão da Escola Secundária, para além das fotos acima, todas elas de Vila Nova. Parabéns a todos os que estiveram presentes, foi um momento muito agradável e bem passado!

 

terça-feira, março 15, 2022

Divulgação de recursos em linha - EB2 de Vila Nova de São Bento

 


A professora Mariana Emídio, enquanto membro da equipa da biblioteca escolar, tem estado a produzir uma série de conteúdos digitais para uso com os alunos do primeiro ciclo, mais concretamente na EB2 de Vila Nova de São Bento. Queremos, com esta divulgação, dá-los a conhecer junto da restante comunidade escolar e convidar todos os docentes do 1º ciclo a usar os recursos que achem adequados para as suas aulas.

Em primeiro lugar, o blogue Letrinhas Saltitonas _1ºciclo V.N.S.Bento (blogletrinhassaltitonas.blogspot.com) contém atividades diversas, como fichas de trabalho ou vídeos educativos.

Falando em vídeos, em segundo lugar, temos o canal do youtube (642) ME - YouTube , onde se podem encontrar os vídeos produzidos pela docente.

Por último, o Padlet Meu padlet radiante mostra algumas das atividades já realizadas na BE da EB2 de Vila Nova.

Estes conteúdos estarão disponíveis em breve no repositório digital da BE, em Repositório de conteúdos digitais – Bibliotecas do Agrupamento de Escolas nº2 de Serpa (ae2serpa.pt) , e foram já acrescentados às ligações permanentes do nosso blogue (no menu à direita). Boas leituras!


Clube de Leitura - Vila Nova de São Bento

 



Estão abertas as inscrições para o Clube de Leitura em Vila Nova de São Bento. Para mais informações, contactar diretamente a BE ou a professora Fátima Amaral.

quinta-feira, março 10, 2022

Livro da Semana - O Animal Humano, de Desmond Morris

 

A propósito do mês de Março – em ligação com o Dia Mundial das Florestas, 21 de março – a Biblioteca da Escola Secundária de Serpa vai dedicar-se à Natureza. Para além da exposição do mês, vai ser criada também uma exposição “florestal” no nosso espaço, que irá servir de inspiração para aulas de escrita criativa com os alunos da professora Teresa Espada, entre os das 21 e 25 de março . E sim!, os livros da semana vão andar lado a lado com o mesmo tema.

Ora, nada melhor do que começar esta celebração com uma das grandes obras-primas do Estudo da Zoologia: O Animal Humano. Este estudo científico e divertidíssimo foi escrito por um dos maiores génios da Zoologia, ainda hoje vivo com 94 anos. Desmond Morris nunca foi muito de acreditar na ideia de que nós, seres humanos, estamos acima de qualquer outra espécie no Planeta Terra, muito pelo contrário: duas das suas obras mais famosas foram O Macaco Nu e As Tribos do Futebol, duas edições que provam cientificamente até que ponto nós os Humanos ainda estamos muito “animalizados”. Basta só olhar para a nossa linguagem corporal; os nossos rituais de acasalamento; as hormonas que largamos dependendo das nossas emoções; como reagimos psíquica e biologicamente quando sentimos que precisamos de salvar a nossa vida e a nossa família; a nossa relação com os nossos filhos; a nossa linguagem, que não ultrapassa os 6% de palavras – tudo aquilo que chamamos “comunicação” NÃO está na linguagem.

O Animal Humano também teve direito a uma série de televisão da BBC, e fez muito sucesso quando estreou (1994). Em Portugal, a primeira tradução só foi feita dois anos depois, mas este livro foi instantaneamente um best-seller na Europa e nos Estados Unidos da América. Tempos felizes, em que as pessoas liam mais…

Leiam este livro. Irão largar imediatamente a ideia pré-concebida de que somos melhores do que todos os outros animais deste planeta…

Tempo para Ler e para Pensar - Can you guess the future of Artificial Intelligence? Should you worry about it?

 


No âmbito do projeto Escola a Ler, mais concretamente na ação Tempo para ler e para pensar, os alunos da turma 10ºC, na disciplina de Inglês, com a professora Susana Moreira, publicaram um Padlet subordinado ao tema da Inteligência Artificial, intitulado Can you guess the future of Artificial Intelligence? Should you worry about it?

Podem aceder-lhe em Can you guess the future of Artificial Intelligence? Should you worry about it? (padlet.com)

quarta-feira, fevereiro 23, 2022

Fusão Nuclear na era das alterações climáticas

 


Bruno Soares Gonçalves, Presidente do Instituto de Plasmas e Fusão Nuclear e investigador Principal com Habilitação do Instituto Superior Técnico, fez a gentileza de disponibilizar gratuitamente a versão em e-book sobre Fusão Nuclear e de a divulgar junto das escolas portuguesas. Podem fazer o download do livro aqui.