segunda-feira, outubro 13, 2008

O Poder dos Livros

Estamos no futuro. E no futuro, estamos literalmente proibidos de ler livros. Quem se atrever a fazer tal coisa, será considerado por todos um “terrorista”, um perigo para a sociedade e para o mundo. Por isso, será preso e “reeducado”. Qualquer pessoa poderá denunciar quem quiser: um vizinho, um membro da família, um amigo. Basta entregar num dos muitos postos de correio um envelope com o nome da pessoa. Não é preciso dizermos o nosso nome, uma denúncia anónima serve e basta.
Por outro lado, a televisão é sempre bem-vinda. Ela enche a sala, está sempre ligada, comanda a vida das pessoas. E se, por acaso, um de nós se sentir triste, basta tomar um comprimido…
No futuro, quem queima os livros são os bombeiros. Serão eles a nova Inquisição, a suprema autoridade. Guy Montag é um deles. Até que um dia, conhece uma mulher especial e, às escondidas de toda a gente, começa a ler…
Fahrenheit 451 foi escrito por Ray Bradbury, e adaptado para o cinema pelo realizador francês François Truffaut. Apresentamos neste blog um excerto deste filme, para vos aguçar o apetite. Porque nenhum de nós deseja um mundo assim…


http://www.youtube.com/watch?v=zz4LBnnbeh4&feature=related

2 comentários:

Anónimo disse...

Está excelente este "reinício"....Força para continuarem!

Carolina disse...

Gostei muito do excerto que a professora nos mostrou.