sexta-feira, maio 08, 2015

Livro do Mês- Coleção Clube das amigas

           Livro do Mês- Coleção Clube das amigas


 À semelhança dos anos passados, a nossa biblioteca está a preparar a “Semana da Adolescência”. Por isso mesmo – para variarmos um bocadinho – os livros deste mês serão dedicados não apenas a uma obra, mas a uma coleção inteirinha. 

       O “Clube das amigas” não é obviamente um conjunto de histórias que sejam do agrado dos rapazes. Todavia, são um olhar muito interessante e muito fiel do mundo das adolescentes, um mundo cheio de mágoas, ansiedades, vaidades, complexos, desejos, e muitos, muitos sonhos para conquistar.
         Qualquer aluna de 13, 14 anos facilmente se identificará com os grandes dramas e alegrias das heroínas destes livros: escrevem diários, confessando os seus amores e brigas que acontecem sempre numa família, descrevem a sua turma e escola, falam de blusões de cabedal e modas coloridas, zangam-se com as amigas, apaixonam-se pelo rapaz errado e, se sobrar algum tempo, É Tempo de Pensar na Minha Vida!
        Longe vão os tempos em que existiam duas bibliotecas: os “livros para as meninas” e os “livros para os rapazes” já não são tão óbvios e, atualmente, já é comum depararmo-nos com uma história de amor numa obra de ficção científica (os Jogos da Fome são o exemplo perfeito disso). Mas temos que admitir que os homens e as mulheres não pensam da mesma forma – se bem que sejam perfeitamente capazes de chegarem aos mesmos objetivos. Assim sendo, este mês vamos ser um bocadinho “cor-de-rosas” e darmos a conhecer às meninas deste agrupamento um conjunto de livros que se leem sempre com prazer e com muitas gargalhadas.

sexta-feira, março 20, 2015

Semana da Leitura - Com que então vocês querem uma farmácia em casa?!



 Com que então vocês querem uma farmácia em casa?!
É verdade que os preços dos medicamentos, graças aos genéricos, já começam a ser cada vez mais acessíveis aos bolsos de toda a gente. No entanto, esta nova vaga de interesse por tudo o que seja “medicina alternativa” tem uma razão de ser: o excesso de medicação criada artificialmente em laboratórios certificados – e quase sempre cria efeitos colaterais que nem sempre são dos melhores – fez-nos chegar à conclusão de que, em muitos casos, o ideal não é sacar do famoso comprimidinho, mas sim, apostar na prevenção e em produtos naturais, que já deram provas milenares de serem eficazes.
Convém, no entanto, fazermos uma pausa e tentarmos perceber que o termo “medicina alternativa” é muito vago e contempla um enorme exército de supostas terapias “eficazes” ou “anciãs”, que tanto podem ser realmente boas para a saúde, como podem ser nada mais do que fraudes ou “modas” de estrelas de Hollywood. Mais uma vez, convém usarmos a cabeça: se a máquina de lavar roupa tem o motor avariado, não há de ser a pastilhinha Calgon que irá pôr a dita cuja a funcionar de novo. Para situações graves, é bom mesmo chamarmos o mecânico, se não teremos um problema que nunca mais será resolvido. Ora, os médicos são os mecânicos do nosso corpo: quer queiramos quer não, a “ida à faca” ainda continua a fazer milagres.
Apesar de tudo, as novas gerações do século XXI podem e devem apostar na prevenção que, em 99% dos casos, é mais barata, mais prática e mais inteligente do que a célebre atitude das “trancas à porta”. E nem é preciso assim tanto!: água limpa, oito horas de sono, comida saudável, exercício físico diário. É tudo.

E chás. Sem dúvida, chás. O conhecimento dos nossos avós, acerca dos benefícios da Mãe Natureza – especialmente quando se trata de plantas e frutos – voltou a estar na moda. Ou seja: a nossa avozinha ou bisavó voltou a estar na berra, e “quadrados” ou out são agora aqueles que só comem junk food ou se enfrascam em medicamentos da farmácia, ao mais pequeno sinalzinho de dor física ou frustração. Explodem as ervanárias por tudo o que é sítio e, no Alentejo, brotam como cogumelos todo o tipo de associações, plantações ou firmas que valorizam os produtos naturais. O do it yourself (Faça você mesmo, na língua Inglesa) voltou a ser chic
E a propósito da palestra/exposição de ervas e chás (da responsabilidade da doutora Maria José Palma) que teve lugar hoje na biblioteca da escola, foram vários os alunos que nos perguntaram onde poderíamos ter acesso a mais informações relacionadas com o tema. Para além dos livros que já possuímos na biblioteca – outros, da autoria da Dra. Fernanda Botelho, irão ser comprados – o que não falta na internet são sites e blogs exclusivamente dedicados a este conhecimento milenar. O site Ervas Medicinais curam! é bastante útil para qualquer pessoa que queira ter acesso a receitas caseiras, ou queira aprofundar os seus conhecimentos acerca das plantas e chás. O blog MalvaSilvestre é da autoria de uma das maiores “entendidas” de plantas em Portugal: nem mais nem menos do que a Fernanda Botelho . Outros blogs muito interessantes chamam-se NovosRurais e Terra e sementes. Representam melhor do que ninguém o desejo de uma geração citadina de voltar a meter as mãos na terra, e de recuperar o prazer quase esquecido de plantarmos a nossa própria horta biológica e, já agora, de a mostrarmos aos vizinhos. Por fim, o blog Obotânico aprendiz na terra dos espantos, da autoria de Francisco Clamote, alguém apaixonado por tudo o que tenha a ver com a Terra  possui, para além de muitas informações úteis relacionadas com plantas, uma bonita coleção de ilustrações retiradas de lindíssimos herbários.
Em suma: criar um cantinho na nossa casa dedicado a plantas medicinais não é assim tão difícil e complicado! Basta arregaçarmos as mangas e mãos à obra. Mais tarde, poderemos mostrar orgulhosamente a nossa ervanária pessoal aos nossos vizinhos. Quem sabe se, com este simples prazer, não criamos um movimento novo na nossa comunidade?

Imagens retiradas daqui e daqui.