sábado, janeiro 30, 2010

Hoje É O Dia Escolar Da Não-Violência E Da Paz

clip_image002

Sempre existiram filmes dedicados a professores e alunos, sendo o Clube dos Poetas Mortos o mais famoso de todos. No entanto, de há uns anos para cá, temos vindo a assistir a filmes relacionados com a escola que mostram este espaço como o reflexo de um mundo cada vez mais violento, cada vez mais intolerante, cada vez menos interessado no futuro e na vontade de aprender. O Dia da Saia é um desses exemplos emblemáticos: uma professora de uma “escola de periferia” perde a cabeça de vez, torna os alunos da sua sala de aula reféns e causa o caos na França. Outro filme que está na berra é o Depois das Aulas (na imagem), do brasileiro António Campos, que mostra, sem qualquer pudor, até que ponto a sociedade pode literalmente boicotar o bom trabalho dos professores: para que estamos nós a ensinar os nossos alunos a valorizar os livros, o saber, a partilha e a compaixão se, assim que saem da escola, o que eles fazem é exactamente o contrário, tudo isto com o “apoio” irresponsável dos pais e dos media? Afinal, que poderes é que os professores hoje em dia têm? Podem eles ajudar a mudar o mundo para algo melhor? Ou será que já é tarde demais? Ou será que nós próprios também já fomos “infectados” por esta violência globalizada e glorificada, e ainda não nos apercebemos de tal?

O Dia Escolar da Não-Violência e da Paz foi instaurado a década passada pela UNESCO. Esta instituição internacional deseja diminuir a violência através da escola, com a colaboração dos professores. Alguma coisa já está a ser feita. Já há escolas que promovem técnicas de respiração e de controlo de stress, várias já podem contar com um psicólogo fixo, muitas já promovem o desporto, as artes plásticas, o prazer da leitura, o teatro, entre muitas outras actividades. Mas, infelizmente, quem as pratica são os bons alunos, aqueles que não necessitam tanto destes “apoios para a alma”. Os alunos agressivos e desmotivados, vindos de famílias disfuncionais, são precisamente aqueles que mais poderiam ganhar com estes clubes e são sempre aqueles que dizem “não” e que nunca querem participar.

Que podemos fazer, então? Segundo muitos psicólogos, muita coisa na nossa escola deveria mudar: menos aulas, menos disciplinas, mais tempos livres e, sobretudo, todas estas actividades acima faladas devem ser inculcadas nos alunos ainda antes do primeiro ciclo. Ensinar as crianças a controlar a sua agressividade é meio caminho andado para o sucesso escolar, pessoal e profissional. Deixá-las respirar, deixá-las brincar e ensiná-las a amar a paciência e o trabalho.

Porque não é no sétimo ano que se fazem milagres.

Dia da Saia (trailer Traduzido)

1 comentário:

Manual disse...

Num artigo publicado no site do Manual Escolar 2.0, tomámos a liberdade de incluir um link a um artigo do vosso blogue. Podem verificar aqui: http://www.manualescolar2.0.sebenta.pt/projectos/sebenta/posts/217
Todos os comentários e sugestões são bem-vindos. Estamos à vossa espera!
Filipe Medeiros
Manual Escolar 2.0